Esse artigo procura oferecer propostas e alternativas, buscando aplicar e distinguir o conceito de evolução, como o desdobramento natural do aperfeiçoamento ordenado e planejado de um processo ao longo do tempo, de forma comparativa com o conceito de revolução, que trata da ruptura brusca do status quo, contra as resistências e interesses, buscando o mesmo aperfeiçoamento de processo, mas de forma radical, brusca e eventualmente desordenada, tornando a alteração pretendida do processo menos controlável e previsível. Tais conceitos, nesse artigo, foram focados nas transformações do processo de prestação do serviço público de transporte individual de passageiros prestado pela frota de táxis regulares, em confronto com as rupturas provocadas pela introdução de modalidades não reguladas nesse processo.